Você que me lê, me ajuda a nascer.

segunda-feira, abril 18, 2011

Logun-Edé – Uma Pequena Yorubópera.



O espetáculo de teatro infanto-juvenil Logun-Edé – Uma Pequena Yorubópera - em cartaz aos sábados às 16 horas, no Teatro Imprensa - conta a história de Logun-Edé, orixá adolescente, uma das únicas divindades adolescentes do panteão africano cultuadas no Brasil.

A interpretação é do grupo Pé de Moleque, formado pelos atores Carol Bezerra, Carlos Alberto Júnior, Clauxs Xavier, Graciela Soares, Jane Fernandes, Leonardo Devitto e Nilcéia Vicente. A orquestra conta com os músicos André Fabiano, Éder Francisco, João Nascimento, Juliana Silva Najú e Renato Isaque

Com um elenco formado por cantores/atores que cantam e contam a história do menino encantado, o espetáculo traz também uma pequena orquestra formada por violão, violoncelo, flauta transversal e percussão, em uma mescla de referências e influências que passeiam entre o erudito e popular. Para o grupo, o espetáculo pode ser denominado de diversas formas, como ópera mestiça, ópera teatral, ou simplesmente Yorubópera.

Originário da nação Yorubá o mito de Logun-Edé representa a transformação, a alternância e a busca de algo novo. Carrega consigo a dualidade, já que é, ao mesmo tempo, espelho de seu pai e de sua mãe, enquanto tenta descobrir e confirmar quem ele é em sua essência. Mesmo que para isso seja preciso romper com os padrões pré-estabelecidos por seus antecessores.

Logun-Edé é filho de dois mundos distintos. Ele reflete em sua figura características de seus pais, enquanto busca sua identidade, transformando os padrões estabelecidos. Do encontro do rio com a mata vem correndo o menino que deseja descobrir sua individualidade, e conhecer o mundo. Para saciar essas vontades, Logun percorre vários caminhos cheios de magia, encantamento e musicalidade.

O Grupo Pé de Moleque apresenta seu novo trabalho, em que, assim como no mito de Logun-Edé, somos levados a vivenciar como é possível a convivência e o entrelaçamento de dois mundos, sejam eles o erudito e o popular, o cantado e o falado, o teatro e a ópera, o africano e o europeu ou, ainda, o adulto e o infantil.

Construído de maneira lúdica, Logun-Edé – Uma Pequena Yorubópera é um convite à quebra de preconceitos e paradigmas. Tem a proposta de levar à discussão sobre as diversidades, sobre como a convivência com o diferente nos faz crescer enquanto indivíduos.

Grupo Pé de Moleque – O Grupo Pé de Moleque vem desde 2007 desenvolvendo um trabalho de resgate e valorização das culturas populares das mais diversas origens. O primeiro espetáculo do grupo, Coisa de Vó, de 2009, era um passeio por mitologias e contos de diversas culturas, como a europeia, a indígena e, em especial, a africana. Conduzidos pela figura de Vó Tônha, os espectadores mergulhavam em mitos e contos que revelavam um pouco da diversificada formação cultural do Brasil.

Agora, com Logun-Edé – Uma pequena Yorubópera, o grupo se aprofunda nas matrizes africanas, e, baseado em uma estrutura originária da Europa, nos apresenta um espetáculo rico em sua simplicidade, com convite inevitável a refletirmos sobre nós mesmos.

Serviço

Local: Teatro Imprensa
Endereço: Rua Jaceguai, 400 - – Bela Vista – São Paulo
Data: Sábados às 16h
Tel: (11) 3241-4203
Preço: De R$ 15 a R$ 30

 
 
 
http://www.clickcultural.com.br/teatro/nota-espetaculo_infantil_investe_na_cultura_africana-15789.html
 

5 comentários:

Prof. João Batista Soares de Carvalho disse...

Precisamos mesmo de locais de divulgação. Estou seguindo.
O meu blog é:

climadefavela.blogspot.com

Migh Danae. disse...

Massa, estamos aqui e sábado estarei lá!

Migh Danae. disse...

Adorei.
Vou ver de novo.

ASACERDOTISA disse...

Olá, Negra Linda...rsrsrs

Adorei teu blog...Amei mesmo...

Parabéns...

Migh Danae. disse...

Obrigada pelo elogio! Como me achou? Tenho dessas curiosidades...
Beijos, e apareça!