Você que me lê, me ajuda a nascer.

sábado, novembro 13, 2010

Vazio.

Um vazio... no peito, vontade de coisa que não se sabe a falta. Queria gritar, poder me fazer entender. Mas se fazer entender é coisa que todo mundo quer, assim como não trabalhar nunca mais.
Mas ainda falta dizer algo. Ou talvez falte mesmo fazer. Eu ainda não sei, só tenho uma sensação de vazio aqui dentro. E fora também.
É tanto vazio que nem sei direito o que escrever. Essa semana eu tive vontade de chorar por descobrir mais gente ruim no mundo. Gente que vive para ser e ver pessoas sendo infelizes. Isso ainda me deixa mal, mas não tão vazia como hoje.

4 comentários:

Anônimo disse...

ESSE VAZIO VAI PASSAR PORQUE VOCÊ VAI ACORDAR BEM CEDINHO E CONTINUAR SENDO A ANDARILHA EM BUSCA DE SI MESMA. ANDAR É UMA MOTIVAÇÃO PARA VER COISAS BOAS TAMBÉM.

Migh Danae. disse...

Quem é, quem é?
Affe, odeeio anônimos. A gente nem sade de onde vem o tiro!

Anônimo disse...

QUE TIRO MENINA? AFFE DIGO EU! NÃO DÁ PARA SE REVELAR PARA VOCÊ PORQUE JÁ VI DE PERTO SUA ACIDEZ. PELO VISTO CONTINUA ÁCIDA. DESCULPE SE INCOMODEI.

Migh Danae. disse...

Oxente, não me leve a mal... se me conhece sabe que usei o tiro como metáfora e nem tem nada demais... mas tens razão, sou ácida mesmo, arisca e cheia de arestas.
Mas... não dá para se revelar para mim? Dá sim, faz um esforço... ehehehe... fiquei curiosa, só isso. E não incomodou não... venha sempre, não se avexe com as respostas.
(tentando descobrir quem é pelas pistas...)