Você que me lê, me ajuda a nascer.

quinta-feira, setembro 09, 2010

Procurando sonhos.

Acho que viajei procurando sonhos. Queria estudar mais, conhecer o mundo. Viajei aqui pra São Paulo atrás desses sonhos todos que me faziam a cabeça quando eu era mais jovem, estudar, o mundo era uma grande república. Fiquei perseguindo isso dos sonhos. Tenho que admitir, eu estava apaixonada. Sempre tive a impressão que a vida não vai se você não se apaixona - e é bem assim agora, quando apaixonada por ele me despedaço longe -, sempre tive a impressão que a vida não funciona direito sem amor - que eu também nem sei direito o que é, mas gosto de pensar que sei, que já provei, que já senti -, sempre acreditei, nas pessoas, nos bichos e nas crianças. Agora menos nas pessoas, mas - mais - ainda nas crianças. Mas nem é só paixão por moço, por moça. A paixão de descobrir coisas, quem se é e o que faz a vida ter graça. Paixão por isso também, faz a gente viajar pra longe. E tinha os sonhos. Mas o meu sonho, aquele sonhado lá quando eu cheguei aqui, tinha goiabada derretida dentro, sonho quentinho frito no óleo, sonho estranho para todo mundo aqui. Eu ficava procurando esse sonho nas padarias, em todo lugar que eu ia eu perguntava desse sonho, desse jeito que tava na minha cabeça, era com goiabada dentro, não sabia dos sonhos com creme ou doce de leite nem chocolate, esses sonhos não eram meus, não me acostumei. Sinto falta do meu sonho de goiabada. Procurando não estou mais. Não acho que vá encontrar aqui. Preciso mesmo é voltar.

5 comentários:

Ted disse...

Dizem que quem não sonha, não vive. Acredito nisso.
Mas acredito também que precisamos estar acordados para que eles se tornem realidades!

Muitos sonhos se realizam quando temos ajuda para perceber que estamos mesmo é vivendo um grande pesadelo...

Agora eu sei...

Por amor, eu sei...

Sim, sei sim!

http://www.flickr.com/photos/alberto_goncalves/4968560852/

Nísia Floresta disse...

Deve ser bom ter essa certeza de que vai encontrar o sonho lá...

Migh Danae. disse...

O sonho com goiabada está lá, isso eu sei! Do lado da minha casa tem uma vendinha, eu conheço a moça!
Confio nela, confio no sonho!

Mjiba disse...

Putz, que da hora que saudade do sonho de goiabada, fritinho da hora...na minha cidade tinha era uma familia inteira que fazia...sabe do que lembro também de um cachorro quente que vendi na Praça, num sei se porque era tão raro comprar, que quando eu comi, me sentia engolindo estrelas...borboletas, girassois...até hoje não encontrei um cachorro quente como aquele....
ai que saudade de minha terra....
Psiu: Quando você voltar irei te visitar...axé.
Elizandra

Migh Danae. disse...

Mas craro que sim... vai ter quarto ni minha casa te esperando... espero que com vista pro mar, que é o que tu sempre merece...