Você que me lê, me ajuda a nascer.

segunda-feira, março 08, 2010

Céu ou sobre a arte de cantar músicas.

Eu fico me enganando. Ontem fui assistir um show e fiquei deprimidérrima. Tem muita gente que acha que cantar é só carinha bonita, viual moda e juntar os amigos. Me senti meio penetra, mesmo tendo pagado o ingresso. Não vou falar o nome da cantora, por que não sou crítica musical nem nada - muito embora eu acredite que escreveria melhor do que muitos que escrevem por aí, sem metidez nenhuma -, não vou falar o nome dela por que talvez ela não seja cantora, seja só uma menininha com vontade de fazer alguma coisa. As pessoas levantaram antes do bis. Por que era tudo muito de mentira. A gente vai num show sabendo que ali é tudo uma grande encenação, quase não há improviso, os textos são os mesmos do show no dia anterior, mas a gente quer que os/as artistas nos enganem, a gente vai lá pra isso. Mas quando tudo se torna fake demais, aí para o mundo que eu quero descer. É por isso que eu, de agora em diante, só vou em show do tipo Bethânia pra cima. Se é que tem mais alguma cantora viva no Brasil acima dela. Gal Costa emparelhada. Em tempo: quando a mocita disse "quem quer beijar, agora é a hora", tive ganas de levantar e pedir pra abrirem a porta do teatro.

Um comentário:

Wma Toraya disse...

preta gil?