Você que me lê, me ajuda a nascer.

sexta-feira, março 13, 2009

Uma pena.

A criança me olha e fala eu já fui na natureza Fico sem jeito de contar pra ela que antes, um pouquinho antes dela nascer e dos seus cinco anos, o mundo não era coisa ao contrário e a gente diria eu já fui na cidade Penso que se "lá na natureza" os bichos assistem tv', o noticiário diria um mar de cimento invadiu o que antes era uma bela floresta Ao invés de ouvir o que a gente ouve, coisas como novo prédio de empresa tal, conforto e parque e lazer Pena. ___________________________________________________________________ A menina me cutuca e diz tou com saudade da minha mãe E eu que não sei de nada, respondo calma, meu amor, daqui a algumas horinhas tu volta pra casa E ela replica, depois de um suspiro e com cara de não-você-não-entendeu não, professora, não adianta ir pra casa, ela não está em casa quando eu chego, eu só vejo ela fim de semana, quando ela não vai trabalhar, ela chega muito tarde e eu tou dormindo e de manhã sai muito cedo e eu tou dormindo Eu sempre arrumo alguma coisa pra fazer quando respondem uma coisa dessa. Mas a menina cutuca de novo e diz queria que você fosse minha mãe, pelo menos eu te vejo todo dia de tarde (coceira na garganta)

3 comentários:

Mjiba disse...

vc só me traz marteladas na cabeça..agradecida por me levar neste universo que conheço e desconheço....
te amo..
E que carta mais enorme..vc me mandou???
tao pequeno grande conteúdo.........
te amo...viu, sua nigrinha!!

Migh Danae. disse...

Te amo, né?

grace disse...

eu tb!!!