Você que me lê, me ajuda a nascer.

sábado, janeiro 12, 2008

Palavra.

Encontrei um livro enorme de Língua Portuguesa aqui em casa, um compêndio quase. Achei graça na dedicatória. Mainha escreveu: Para minhas filhas, 2ª e 3ª série, 1988 Uma gracinha mainha. Com 7 e 8 anos ela compra uma enciclopédia que ensinava o que era oração subordinada substantiva subjetiva, deve ser por isso que eu adoro a palavra. Salvador. Salva-a-dor. E pronto. Um amigo paulistano me diz: É verdade, toda meninabaianatemumjeitoquedeusdá. Ele diz que baiana parada é uma coisa, mas quando começa a andar... malemolência... Vou à Praia. Praia com P maiúsculo.

segunda-feira, janeiro 07, 2008