Você que me lê, me ajuda a nascer.

segunda-feira, setembro 10, 2007

Burocracia.

Eu juro, foi sem querer. Tive que mandar um e-mail todo profissional, cheio de "vossa senhoria" e coisas e tais, mas esqueci-me de apagar minha assinatura pessoal, que é este famoso endereço aqui. E o e-mail seguiu, lindo e faceiro, foi pousar na caixa da vossa senhoria, moço de 38 anos infeliz no casamento, pelo que me consta até aqui. Passaram-se duas semanas, e ele me escreve: Por que fizestes isto comigo? Já não consigo dormir, sem ter você aqui, na minha tela. Por favor, escreva alguma coisa. Vou ficar maluco Achei engraçado, estava quase deletando o dito e-mail quando li tudo isso aí em português claro, sorri e tentei responder de volta. Nada. Não consigo, não entendo. Deixei pra lá. Mas ontem ele veio com mais uma das dele: Você deve estar viajando, eu sei. Longe? Onde você está? É possível escrever alguma linha? Já li tudo, de todos os modos, desde o primeiro mês até agora. Preciso de mais de você E mais um outro: Enquanto ela dorme, venho aqui e abro a sua página. Digito seu nome no google e descubro coisas de você. Posso ter uma foto sua? Como? Quando? Eu sei que é ele, a vossa senhoria, por causa das iniciais, e por que ele me chama de sra. último-sobrenome, do jeito que tinha me escrito pela primeira vez, quando tudo era assim profissional. Da última vez que isso aconteceu comigo, tinha escrevinhado qualquer coisa para os Correiosweb, eu reclamando com o moço que o atendimento eletrônico era muito "eletrônico", e todas as vezes que eu me lamentava o moço de lá respondia: Desculpe-me senhora, devemos ser imparciais nas nossas conversas via e-mail, afinal isso aqui é um trabalho Ele respondia mais ou menos isso, e eu não menos safadita escrevinhava um ai, ai, ui, ui, só pra ver ele me mandar outro e-mail, se lia ali que ele estava doidinho para continuar tudo aquilo em outro lugar, não sei por que não tomava coragem, também, não tinha como saber se eu era feia ou bonita, só os meus ais ais uis uis não diziam muita coisa, só que eu era safadita, mas poderia ser tudo fake, então desistimos de tudo, de vez. Acho que dessa vez, vou me divertir de verdade.

2 comentários:

Paula disse...

Li aqui coisas que, se nao soubesse, pensaria que teria escrito eu mesma...rs.
Também estou na Italia (vc ainda também?) e passo pelos mesmos apertos e inconstancias. Talvez como todo mundo fora de casa...
Comunque, ho trovato qua un po' di me stessa e mi è piacuto per davvero!
Beijo

Migh Danae. disse...

Obrigada!
Moro no Brasil!
Pode aparecer quando quiser!
Mas... curiosidade: como chegou aqui?
Besos,