Você que me lê, me ajuda a nascer.

domingo, janeiro 21, 2007

Ah, o amor.

Um moço me disse: yo no tengo miedo de el amor. Me assustei, ai, ai.

2 comentários:

Alexandra Periard disse...

Gostei muito do seu blog! Concordo que por muitas vezes nós bloqgueiros e blogueiras escrevemos coisas aparentemente bobas, mas não percebemos que essas banalidades fazem parte do nosso cotidiano e ajudam a resaltar a importância e o caráter inovador
dos textos “mais trabalhados”.

Beijocas!

Para quem gosta de se expressar livremente e discutir idéias:

http://tempoperdido.my1blog.com/

Migh Danae. disse...

Brigadaaaa!