Você que me lê, me ajuda a nascer.

terça-feira, outubro 03, 2006

E na Bósnia...

BÁLCÃS Governo bósnio tripartite terá moderados DA REDAÇÃO O muçulmano Haris Silajdzic, o sérvio Nebosja Radmanovic e o croata Zeljko Komsic foram eleitos para o governo tripartite da Bósnia-Herzegóvina, segundo resultado das eleições de domingo divulgado ontem à noite. Os três são moderados e derrotaram os nacionalistas de cada grupo étnico. Bósnios muçulmanos e católicos croatas defendem um país unido e a adesão à União Européia. A minoria sérvia votou por um candidato cujo partido defende a divisão étnica. Desde 1995, o país é administrado sob protetorado internacional. A autoridade estrangeira deve deixar o país em 2007. Há na Bósnia-Herzegóvina 6.000 soldados da Otan e da UE, sem prazo de retirada. Comecei a pensar em organizar excursões para fugirmos daqui. Mas Argentina não! Com bispos e Kischner brigando pra ver quem leva as e os eleitores/as, não ia funcionar muito, como é que eu ia fazer a propaganda da fuga? Colômbia? Tem a Shakira e o Evo... ehe, tou brincando. Adoro México, com certeza minhas próximas férias. Mas ia demorar e as criaças iam ficar cansadas. Alguém tem alguma idéia do que devemos fazer?

2 comentários:

Sub Sub Comandante Carlos disse...

México, com certeza minhas próximas férias...
enteressante, migh....boa ideia!...vai encontrar muitos collegas na rua...mas nao esqueça a sua kefia, hein!!(e che sia una kefia...non una "fantasia" da gitana!!!);-)

"...COMPANHEIROS...Pedimos para permanecer atentos aos próximos acontecimentos no Estado de Oaxaca, onde o governo de fato do ultradireitista Felipe Calderón (imposto em 2 de julho por uma vulgar fraude eleitoral) está militarizando um dos estados mais pobres e com maior presença indígena de toda América Central. Pedimos para espalhar, traduzir e contribuir com esta informação em suas redes e realizar também ações de solidariedade com a rebeldia do povo mexicano"
Desde a tarde de sábado, 30 de setembro, aumenta a militarização do Estado de Oaxaca, no México. Helicópteros sobrevoam a cidade, além da chegada de forças militares. Em junho, depois da tentativa fracassada por parte do governador do Estado de acabar com uma greve de professores, uma ampla rebelião popular enfrenta o Estado mexicano mediante a tomada dos meios de comunicação, ocupações e plantões em toda a cidade. Uma Assembléia Popular dos Povos de Oaxaca foi formada, com a participação direta de milhares de pessoas. A divulgação dessa informação e atos de solidariedade é importante para que não aconteça um massacre desta cidade em estado de rebeldia."

Migh Danae. disse...

Adoro esses meus amigos. Aha.