Você que me lê, me ajuda a nascer.

terça-feira, janeiro 17, 2006

Durona, eu?

Todo mundo que me conhece sabe que eu sou uma manteiga derretida. Mas se surpreendem por que eu sou durona na queda. Digo, eu não aceito certas coisas, sabe? Do tipo, não aceito maus-tratos, palavras duras, rejeição, falsidade, sacanagem grande ou pequena, não passo a mão pela cabeça. Tenho lá minhas regrinhas para deixar que alguém se aproxime de mim. Mesmo doendo, às vezes, eu digo não. Sim, eu digo não, se me machucarem. Sou uma manteiga derretida, mas pera lá, não é bem assim como tu tá pensando... eu já me apaixonei perdidamente por uns caras super super super estranhos, vai entender, daqueles que nem percebem e já te deixam na fossa por uns três dias, mas aí eu digo não, às vezes com coração na mão, por que eu quero ser feliz. Só tenho agora pela frente uns 60, 70 anos pra isso, e se eu perco alguns minutos a mais com alguém que nem quer saber por que eu tou mal, não vale a pena, né? Aí viram pra mim e dizem que eu sou uma durona, que não amo ninguém, que nunca amei. Ô, gente... eu não sei amar pessoas que não querem ser amadas, ponto. E olha, posso dizer, existem sim pessoas assim. Ah, e como. Eu devo ser mesmo durona. Mas não perco a ternura. Se não entendeu, vem provar que eu juro que tu vai se amarrar (eu sempre quis dizer isso...).

3 comentários:

carlos disse...

só kero ke me conheças !!
és tu kem prokuro

Migh Danae. disse...

Ahahahaahahahaah! Essa foi boa... esse blog, como diz minha vó, dá e dança...

travismorgan45735589 disse...

I read over your blog, and i found it inquisitive, you may find My Blog interesting. My blog is just about my day to day life, as a park ranger. So please Click Here To Read My Blog

http://www.juicyfruiter.blogspot.com