Você que me lê, me ajuda a nascer.

terça-feira, agosto 23, 2005

Diz aí...

O que eu posso querer mais, depois que ouço pela manhã um "Bella Donna Super Fantastica e Stupenda"? Milhões? Não, não... Eu sou feliz assim, eu sou. Descobri cedo e aproveito cada minuto como se fosse o último, não preciso de mais nada naquele exato momento e continuo a me sentir assim por umas duas horas depois de ouvir isso. Minha vida segue, barquinho a navegar. Muita coisa boa acontecendo, e agora parece ser normal ser feliz, eu sorrio à toa e me pergunto se eu que sou boba ou o mundo que parou. Eu adoro canções populares, agora mais ainda do que antes, quando eu fico longe de todos que me lembram minhas saudades. Eu não sou daqui Marinheiro só Eu não tenho amor Eu sou da Bahia De São Salvador Ô marinheiro, marinheiro Quem te ensinou a navegar Ô foi o tombo do navio Ô foi o balanço do mar Lá vem, lá vem Como ele vem faceiro Todo de branco Com seu bonezinho. Cantem mais de uma vez, aí sim passa a ter sentido.

Um comentário:

grace disse...

O que importa é o sentimento. Seja feliz, faça alguém feliz, sorria de mãos dadas ao ar livre perto de quem se quer bem até debaixo d'água.