Você que me lê, me ajuda a nascer.

sábado, janeiro 20, 2018

Alicia Keys - Live in Concert 2017.


Machado.

É o machado de Xangô que me ajuda a cortar a dor pela raiz.
Eu peço emprestado os instrumentos de orixá e aí pronto, resolve tudo.

Eles e elas vem em minha ajuda e eu sou mais feliz.
Sofrer pra que, eu não preciso disso, minha gente. 

Não precisem vocês também. 

quarta-feira, janeiro 17, 2018

Ser mãe.


Paixão vira amor?

Tem gente que acredita nisso. Eu não. 

Eu não acho que na paixão não tem amor e no amor não tem paixão. Eu acho que tudo está misturado e é gostoso. Você não sabe quando é amor, quando no começo ele te escreve uma coisa boba como 

linda 

e seu coração fica mole e a respiração devagar. Como é que não tem amor, como é que é só paixão? Não existe só paixão, não existe só amor. Ah, e tem gentes que acha que o amor pode conter a paixão, mas a paixão não tem amor... tudo bobagem. O amor cabe em qualquer lugar, basta ser convidado. Ele é delicado, ele faz carinho, ele roça meu peito de leve e faz minha voz zangada ficar suave, me faz gargalhar. 

O que é existe são corações moles e respiração devagar.

você é linda, Migh




segunda-feira, janeiro 15, 2018

Tudo ao mesmo tempo agora.

Uma das coisas que me faz ter certeza que estou apaixonada é, quando numa mesma ligação, alguém por quem sinto desejo consegue me fazer rir e ter raiva, na mesma intensidade.

Estou apaixonada, sim, mas isso não me impede de pedir um outro homem, de muito tempo atrás, em casamento. Nada impede nada. Há espaço para tudo aqui, quando se trata de amor. 

O povo contra O. J. Simpson.


sexta-feira, janeiro 12, 2018

Doesn't Mean Anything.


Eu ouço essa música e sinto vontade de voar.

quinta-feira, janeiro 11, 2018

Gil(berto).


Um outro Gil me lembra esse Gil.

O amor da gente é como um grão, tem que morrer pra germinar

Deve ser, deve ser. 

Ele chegou e nem avisou, só chegou mesmo. Me agarrou, me deu um beijo colado, molhado e me fez me sentir a pessoa mais linda e mais gostosa do mundo, de novo, de novo. Não me disse quase nada, mas sempre me dá tanto e eu não sei, não preciso mais, é demais o jeito que ele me diz as coisas que eu gosto de ouvir, como me atende em coisas bobas e simples.

E eu nem sei quem ele é direito. Só chegou e não quero que ele vá embora. 

Como é bom me sentir viva, cada poro da minha pele respirando a vontade dele de novo, entre um carinho e outro, entre uma palavra e outra, um sussurro e outro, me pede, me chama, eu vou, por você. 

Drão, não pense na separação, não despedace um coração, o verdadeiro amor é vão [mas o nosso sexo não]

E entre um trabalho entediante, tenho as letras dele que eu vejo escritas todos os dias, coisas bonitas, tão bobas de simples de qualquer pessoa poderia ter escrito antes e ainda assim me fazem levantar da cama e não colocar os pés no chão, flutuar. 

Como agora, que posso sorrir só de lembrar da voz e do sorriso, do olhar, das mãos. 

Paixão? Amor? Não, não. É uma coisa que só ele me faz sentir, não saberia dizer o nome. Mas poderia ser algo como F-E-L-I-C-I-D-A-D-E. Assim, bem devagar e com muito prazer. 
E eu nem sei direito quem ele é. 


Maiara e Maraisa, Te procurava de novo.


[tão eu]

segunda-feira, janeiro 08, 2018

sábado, janeiro 06, 2018

Fala que passa.

Ele me disse, assim que atendeu:

Sua voz está diferente, você não é assim comigo. O que aconteceu?
...
Vamos conversar, você não quer falar, parece que acordou agora
...
Vamos conversar, pô, fala que passa

Achei tão simples e tão bonito que dei uma gargalhada, não consegui mais ficar chata com ele nem com nada. Uma coisa tão boba, fala que passa, isso é tão amor.

Isso é tão amor.

É amor...

Ontem, na escola, a menininha põe a mão no menininho e eu já preocupada com a briga faço menção de... e ela:

Né briga não, minha pró, é amor.

Fiquei feliz e envergonhada, feliz e boba, feliz e emocionada.

Ela repetiu várias vezes e me explicava:

Assim é amor, viu, pró?

Envolvendo o braço dele em seu abraço, ela me explicava que eu não precisava ter medo. Não tenha medo, é amor, minha pró. E essa coisa de nada que aconteceu ontem tem tanta força, eu sou tão feliz de poder ouvir isso e aprender com elas, que me ensinam do tempo, da espera, da coragem, das relações humanas que a gente precisa cuidar, das relações humanas que tem briga e tem amor, que tem vida, que não dá pra prever.


Né briga não, é amor.

quarta-feira, janeiro 03, 2018

Apaixonar.

Eu não quero, não.
Eu não quero, não.
Mas é que ele é lindo e tem uma voz suave. 
Ele tem uma voz suave e me fala belezas e dores num mesmo tom de paz que me faz suspirar um pouco.
Mas eu não quero, não. Não quero não, mesmo que ele ouça as mesmas músicas que eu lá do outro lado do mar, mesmo sem saber a gente goste do mesmo som e sentido, não quero, não.
Não. Quero. Não. 


São Francisco do Conde.





segunda-feira, janeiro 01, 2018

quinta-feira, dezembro 28, 2017

Vai Malandra.


Atualizando o Lattes e fazendo as pazes com Anitta. Ganhou meu coração com esse clipe.

terça-feira, dezembro 19, 2017

Fatou, Fatoumata Diawara (álbum completo).


Iza, Pesadão.


Com amor, para Hugo.

Aláfia.

Caminhos abertos, viu?
Paciência comigo, não só com os outros, viu?

Eu não vi, mas Ogum viu.
Então, tá bom.

segunda-feira, dezembro 18, 2017

Robert Frank.

(essa primeira foto, eu amei)




Sandra Guinle e o diploma.

Foi numa sexta-feira pela manhã. Fazia sol e eu estava solar. Com o diploma na mão eu subi as escadas para ver uma exposição que chamou-me atenção no térreo. Lá havia uma foto enorme de uma das obras, um convite.


Quando subi, segundo andar, só eu e a arte de Sandra Guinle, não tive como não me emocionar. Tanta leveza em peças de cobre e ferro, tão pesadas! Meus olhos de mar pareciam deixar ainda mais leve aquelas peças que retratavam crianças de todas as cores, poderia ser eu. 
Desci as escadas devagar, sorvendo a beleza de poder ver meu diploma chegar, Sandra Guinle fazer arte e o mundo não parar de girar.